quarta-feira, 18 de abril de 2012

ENCARE A VIDA ASSIM:

  • Seja sempre você diante das adversidades, sem querer esquecer de ser humilde todo tempo, adicionando sua fé e sua confiança em DEUS com o tempo presente. Assuma uma postura de sábio, condizente com o seu nível e que sirva de exemplo e referência para todos que se encontram ao seu lado.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Santo Antônio, São João e São Pedro

História 23

Santo Antônio São João e São Pedro

As festas juninas se iniciam em treze de Junho . Atingem o seu ponto culminante em 23 de junho e terminam no dia 29 de Junho.

O homem do campo , faz uma pausa em seus trabalhos e se volta para Deus. afim de pedir sua benção para a colheita próxima . Usa para tal os espíritos superiores , aos quais tem devoção.

Santo Antônio, São João e São Pedro.

Santo Antônio de Pádua ( viveu)
Santo Antônio de Lisboa ( nascido)

Quando Santo Antônio nasceu , seus pais deram-lhe o nome de Fernando. Ainda pequeno já fazia suas orações , pedindo a proteção de Deus.

Quando cresceu tornou-se padre franciscano.

Em Pádua na Italia, viveu a maior parte de sua vida.

Um fato ---Ali ele soube que seu pai estava preso, porque era acusado de ter matado um jovem .

Então ele foi defender o pai, mas os juizes não quiseram acreditar nele. Disse Santo Antônio, se vocês não acreditarem em mim, farei o morto falar. Foram ter com o morto e o morto falou não ser o pai de Santo Antônio o assassino.

Outro fato--- Um acontecimento digno de nota ,foi num dia um moço veio confessar a Santo Antônio haver maltratado sua mãe, dando-lhe um ponta pé.

Então para mostrar ao jovem que aquilo não se fazia , recriminou-o dizendo que seu pé devia ser cortado. Chegando em casa, o moço ficou arrependido e com um facão cortou o seu próprio pé.

A mãe começou a gritar, chegando os vizinhos, foram buscar Santo Antônio. Este veio e pegou o pé do moço e colocou-o no lugar e o jovem começou a andar.

Foi pregador eloqüente

Muito popular em Portugal e no Brasil.

Gosta de prestar auxilio, quando a ele recorremos Muito fervoroso. Possuidor de grande fé.

Protetor das crianças. Dizem Ter fundado a primeira creche ou abrigo para as crianças.

Por isso é apresentado nas Igrejas, carregando uma criança.

Caridoso, pois gostava de ajudar os pobrezinhos, levando-lhes pães que distribuía a todos.

Comemorado a 13 de Junho.

São João Batista

João Batista e Jesus Nazareno, eram primos em segundo grau, porque Maria e Isabel mães de Jesus e João eram primas. Sempre se avistavam os meninos , com pouca diferença de idade (João + velho)

Também sentiam-se felizes em companhia um do outro

O carpintaria de José, pai de Jesus, já estava fechada e José buscava a serenidade do interior domestico para o repouso.

As duas mães se entreolharam, inquietas e perguntavam a si próprias para onde teriam ido as duas crianças.

Nazaré, com sua paisagem, das mais belas de toda a Galiléia é talvez o mais formoso recanto da Palestina. Suas ruas humildes e pedregosas, suas casinhas pequeninas, se agrupam em cima das montanhas.

Maria e Isabel avistaram seus filhos lado a lado, banhados pelos derradeiros raios vespertinos.

Quem poderia saber qual a conversação solitária que se trocava entre eles.

Falavam de assuntos celestiais, da vontade de Deus junto a ambos.

"João partira primeiro" disse Jesus.

Seria o Precursor, isto é : o preparador do caminho.

Aquele que falava ao deserto.

Dos corações. Aquele que foi chamado " A vós que clama no deserto ’’ Arrependei vos, porque é chegado o reino dos céus.

João, era valoroso pregador, amigo da justiça e da verdade. (falar sobre Herodes Herodias e Salomé ). Vestia-se de peles de animais e alimentava-se de mel silvestre e frutas. Usando um cinto largo a volta da cintura e o seu cajado de pastor de ovelhas.

Operário, de primeira hora é ele o símbolo rude da verdade. Exprimindo a austera disciplina que antecede a espontaneidade ,João é o primeiro sinal do cristão ativo ,em guerra com as próprias imperfeições do seu mundo interior, a fim de estabelecer com Jesus, o santuário de sua realização.

Foi por essa razão que dele disse Jesus:

" Dos nascidos de mulher, João é o maior de todos"

Chamado o Batista porque por ele, o povo era batizado no rio Jordão, confessando os seus pecados.

Porém ele os alertava dizendo "Raça de víboras" quem vos induziu a fugir da ira vindoura?

Produzi frutos de arrependimento, e não presumais, de vós mesmos , dizendo : Temos por Pai a Abrahão, porque eu vos digo, que mesmo d’ estas pedras, Deus pode suscitar filhos a Abrahão.

E também esta posto o machado a raiz das árvores :Toda árvore que não produz bons frutos, é cortada e lançada ao fogo.

Eu vos batizo com água , para o arrependimento; mas aquele que vem após mim é mais poderoso do que eu; cujas sandálias não sou digno de levar. Ele vos batizará com fogo e o Espirito Santo .Em sua mão ele tem a pá, limpará a sua eira e recolherá no celeiro o seu trigo e queimará a palha com fogo.

Batismo de Jesus.

Um dia Jesus foi ao rio Jordão pedir a João Batista que o batizasse ,mas João opunha-se-lhe dizendo.

Eu careço ser batizado por ti, e vens tu a mim.

São Pedro

São Pedro, discípulo de Jesus. Na casa de Pedro deram- se as primeiras pregações .

Também a cura da sogra de Pedro. Era Pedro e seu irmão André pescadores do Teberiades. Deu-se ali a pesca maravilhosa.

Disse Jesus, Venham a mim e os farei pescadores de homens.

A Pedro Jesus falou sobre o perdão. "Não te digo até sete vezes mas até setenta vezes sete vezes.

Lição da vigilância

Orai e vigiai para não cair em tentações.

Se alguém quiser vir após mim tome a sua crus e siga-me.

Disse Jesus :--O que dizem os homens a meu respeito?

Alguns dizem que és Elias outros que és João Batista ressuscitado (João já havia sido decapitado por Heródes ) Outros ainda dizem que és o profeta Jeremias.

Mas vós quem dizeis que eu sou? Pedro impulsionado por uma energia superior exclamou:

Tu es o Cristo filho do Deus Vivo nosso Salvador. ----Bem aventurado, sejas tu Pedro porque não foi a carne que te revelou mas sim meu pai que está no céu. Neste momento entregas-te a Deus o coração e falaste a sua voz. Bendito sejas, pois começas a edificar no espírito a fonte da fé viva.

Sobre essa fé, edificarei a minha doutrina de pás e esperança.

Em breves dias entrarei em Jerusalém para sofrer as mais penosas humilhações e calou-se comovido. Foi aí que Pedro modificando a atitude mental , deixando-se conduzir pelas concepções falíveis disse:

Mestre, convêm não exagerardes as vossas palavras Não podemos acreditar que tereis de sofrer semelhantes martírios.....Onde estaria Deus com a justiça do céu?

Pedro retira as tuas palavras! --Disse Jesus com energia.

Queres também tentar-me, como os adversários do Evangelho? ---Aparta-te de mim, pois neste instante falas pelo espírito do mal. Pedro emocionou-se até as lágrimas e Jesus disse

Para a vigilância , vigie o teu espírito ao longo do caminho. Basta um pensamento de amor, para que te eleves para o céu , mas na jornada do mundo, também basta as vezes, uma palavra fútil ou uma consideração menos digna para que o homem seja conduzido ao estacionamento e ao desespero das trevas.

Pedro, pelo reino de Deus é preciso que o discípulo resista as tentações dos entes mais amados na Terra, aos quais, embora ocupando o nosso coração, ainda não podem entender as conquistas santificastes do céu.

A negação de Pedro

Jesus diz a Pedro. Tu me amas Pedro? Por três vezes.

Pedro respondeu. Sim, Mestre eu vos amo.

Disse Jesus . Mas me negaras por três vezes antes que o galo cante. E assim se deu.

Em Roma na época em que os cristãos eram sacrificados no circo pelo imperador romano, Pedro, distanciou-se aflito pela via Apía afora, quando Jesus lhe aparece e diz: onde vais Pedro. Volte e apascenta as minhas ovelhas.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

terça-feira, 3 de maio de 2011

Historia do dia das mães

História do Dia da Mães


As mais antigas celebrações do Dia da Mãe remontam às comemorações primaveris da Grécia Antiga, em honra de Rhea, mulher de Cronos e Mãe dos Deuses. Em Roma, as festas comemorativas do Dia da Mãe eram dedicadas a Cybele, a Mãe dos Deuses romanos, e as cerimônias em sua homenagem começaram por volta de 250 anos antes do nascimento de Cristo.
Durante o século XVII, a Inglaterra celebrava no 4º Domingo de Quaresma (40 dias antes da Páscoa) um dia chamado “Domingo da Mãe”, que pretendia homenagear todas as mães inglesas. Neste período, a maior parte da classe baixa inglesa trabalhava longe de casa e vivia com os patrões. No Domingo da Mãe, os servos tinham um dia de folga e eram encorajados a regressar a casa e passar esse dia com a sua mãe.


À medida que o Cristianismo se espalhou pela Europa passou a homenagear-se a “Igreja Mãe” – a força espiritual que lhes dava vida e os protegia do mal. Ao longo dos tempos a festa da Igreja foi-se confundindo com a celebração do Domingo da Mãe. As pessoas começaram a homenagear tanto as suas mães como a Igreja.

Nos Estados Unidos, a comemoração de um dia dedicado às mães foi sugerida pela primeira vez em 1872 por Julia Ward Howe e algumas apoiantes, que se uniram contra a crueldade da guerra e lutavam, principalmente, por um dia dedicado à paz.


A maioria das fontes é unânime acerca da idéia da criação de um Dia da Mãe. A idéia partiu de Anna Jarvis, que em 1904, quando a sua mãe morreu, chamou a atenção na igreja de Grafton para um dia especialmente dedicado a todas as mães. Três anos depois, a 10 de Maio de 1907, foi celebrado o primeiro Dia da Mãe, na igreja de Grafton, reunindo praticamente família e amigos. Nessa ocasião, a sra. Jarvis enviou para a igreja 500 cravos brancos, que deviam ser usados por todos, e que simbolizavam as virtudes da maternidade. Ao longo dos anos enviou mais de 10.000 cravos para a igreja de Grafton – encarnados para as mães ainda vivas e brancos para as já desaparecidas – e que são hoje considerados mundialmente com símbolos de pureza, força e resistência das mães.

Segundo Anna Jarvis seria objetivo deste dia tomarmos novas medidas para um pensamento mais activo sobre as nossas mães. Através de palavras, presentes, atos de afeto e de todas as maneiras possíveis deveríamos proporcionar-lhe prazer e trazer felicidade ao seu coração todos os dias, mantendo sempre na lembrança o Dia da Mãe.

Face à aceitação geral, a sra. Jarvis e os seus apoiantes começaram a escrever a pessoas influentes, como ministros, homens de negócios e políticos com o intuito de estabelecer um Dia da Mãe a nível nacional, o que daria às mães o justo estatuto de suporte da família e da nação.

A campanha foi de tal forma bem sucedida que em 1911 era celebrado em praticamente todos os estados. Em 1914, o Presidente Woodrow Wilson declarou oficialmente e a nível nacional o 2º Domingo de Maio como o Dia da Mãe.

Hoje em dia, muitos de nós celebram o Dia da Mãe com pouco conhecimento de como tudo começou. No entanto, podemos identificar-nos com o respeito, o amor e a honra demonstrados por Anna Jarvis há 96 anos atrás.

Apesar de ter passado quase um século, o amor que foi oficialmente reconhecido em 1907 é o mesmo amor que é celebrado hoje e, à nossa maneira, podemos fazer deste um dia muito especial.

E é o que fazem praticamente todos os países, apesar de cada um escolher diferentes datas ao longo do ano para homenagear aquela que nos põe no mundo.

Em Portugal, até há alguns anos atrás, o dia da mãe era comemorado a 8 de Dezembro, mas atualmente o Dia da Mãe é no 1º Domingo de Maio, em homenagem a Maria, Mãe de Cristo

No Brasil a introdução desta data se deu no RIO GRANDE DO SUL, em 12 de maio de 1918, por iniciativa de EULA K. LONG, em SÃO PAULO, a primeira comemoração se deu em 1921.

A oficialização se deu por decreto no Governo Provisório de Getúlio Vargas, que em 5 de maio de 1932, assinou o decreto nº 21.366.

Em 1947, a data foi incluída no calendário oficial da Igreja Católica por determinação do Cardeal Arcebispo do Rio, Dom Jaime de Barros Câmara.

Dia das Mães

sábado, 16 de abril de 2011

P Á S C O A


A Páscoa é uma data muito especial para todos nós. Comemoramos a ressurreição de Jesus

Cristo, uma lição suprema de renovação e compromisso com a vida.

É tempo então de chocolates e festejos, mas, sobretudo de refletir com carinho sobre nossas vidas.

Como temos vivido as lições deixadas pelo Cristo? Como tem sido nossa convivência com o próximo e o planeta?

Viva, portanto, plenamente, esse tempo de renovação da vida e da alma.

Feliz Páscoa de 2011